Quando subi Huayna Picchu

ruínas de Machu Picchu Huayna Picchu sob neblina

Ouvi as dicas de um amigo e declarei “está decidido, vamos subir às 5h”. Quando acordei às 4h, me sentia muito determinada e esperta, feliz que pegaria o primeiro ônibus. Saímos sem atraso, mas já havia uma pequena fila quando chegamos ao ponto. Pegamos o segundo.

Eu já não me sentia tão esperta assim, mas nem liguei. O micro ônibus começou a subir a trilha em zigzag em direção a Machu Picchu e eu era um mistura de ansiedade e entusiasmo. Foram longos 30 minutos. Quando entramos, o dia amanhecia e éramos poucas pessoas. Poucos momentos foram tão perfeitos em minha vida. Nenhuma voz, apenas o canto dos pássaros e os cliques das câmeras fotográficas. Todos absortos em olhar a paisagem que ainda se escondia em meio à neblina.

O vento foi levantando a neblina e o encanto se quebrou. Mais gente foi chegando, começamos a caminhar. O que já era lindo ficou ainda melhor. Quando nos deparamos com a icônica vista da antiga cidade Inca, o sol apareceu pra valer, iluminando a montanha Huayna Picchu.

Huayna Picchu

O bom de ter chegado cedinho é que conseguimos subir Huayna Picchu. O acesso é limitado a um certo número de pessoas por dia, mas quando fomos, em 2006, isso era feito na base do “quem chegar primeiro” (hoje há apenas dois horários e você precisa comprar o ingresso com antecedência, junto com a entrada para Machu Picchu). Eu tinha ouvido falar que não é uma subida fácil, mas não dei muito importância ao assunto. Há razão em dizer que a ignorância é uma benção…

Talvez se eu soubesse da dificuldade não tivesse encarado a subida íngreme e um tanto perigosa. Mas foi uma aventura que me emocionou. Primeiro porque pra mim é sempre um prazer chegar a um destino e um de difícil acesso só dá um tempero melhor a essa sensação. Sabe aquela euforia de sentir “eu consegui”? Essa mesma.

Há quem diga que não vale a pena, que a vista lá de cima nem é a mais bonita. Discordo em parte. Pode não ser a imagem de cartão postal, mas é sensacional ver de cima um sítio arqueológico que está a 2,430m acima do nível do mar. A gente se sente no topo do mundo. E é lindo.

E você, também acorda cedo para chegar ao seu destino? Subiria Huayna Picchu? Qual o perrengue que você não encararia de jeito nenhum?

————

Porque Machu Picchu está na World Heritage List da Unesco

Como ir a  Machu Picchu? Aqui tem um post com muitas informações.

Passeie por nossas fotografias da América Latina.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *