Flavia Valsani – Por trás da foto

fotografia de Flavia Valsani de homem olhando o mar e céu azul

Por trás da foto é uma série de entrevistas com os fotógrafos que fazem parte do acervo da Saudades para falar de fotografia e inspiração. Este mês conversamos com Flavia Valsani.

Como a fotografia entrou na sua vida?

Fotografia é um negocio de família, não no sentido literal da palavra, mas sim afetivo. Tanto do lado do meu pai, quanto da minha mãe, os avós já se interessavam pelo tema. Meu avô paterno tinha uma Olympus e minha avó materna um Agfa compacta (essa está comigo até hoje). Então, sempre se fotografou muito em casa. Com uns 8 anos eu ganhei minha primeira compacta de plástico e aos 16 anos a minha primeira reflex semi-profissional. Desde então fotografo consistentemente até ter tornado a curiosidade e expressão pessoal em ofício.

Quais são suas influências pessoais? O que te inspira no teu trabalho?

O cinema moldou muito mais minha visão fotográfica do que a fotografia propriamente dita. Eu passava muito tempo em salas de cinema, assistindo desde blockbuster americano até o mais independente do cinema europeu. Era uma época intensa e que me trouxe muito aprendizado visual. O interesse em história da arte também colaborou muito para formar minha percepção fotográfica. Sou inspirada principalmente por cor e forma e como as pessoas processam suas emoções. A fotografia para mim sempre foi uma forma de me expressar e ao mesmo tempo de me esconder um pouco, fugir de interações pessoais. A câmera sempre foi um lugar seguro para buscar aproximações sutis.

Como você descreveria seu estilo?

Não descreveria. Nunca soube expressar em palavras o que eu faço fotografando.

Quem são seus fotógrafos preferidos?

Meus fotógrafos preferidos desde sempre estão todos relacionados ao trabalho em cor que também é o que define o meu próprio trabalho. Meus favoritos são Luiz Braga, Maureen Bisilliat, Miguel Rio Branco, Steve McCurry, Saul Leiter, Nan Goldin e William Eggleston.

E as viagens, qual a importância de viajar na sua vida? Como viajar se relaciona com a fotografia?

Na minha cabeça viajar e fotografar são o mesmo movimento. É a minha essência mais pura, minha vocação. Eu sempre digo que trabalho quase que exclusivamente para poder botar o pé na estrada. Correr o mundo é minha definição de estar em casa e fotografar a de processar a minha relação com o espaço e as emoções. Funciona de uma maneira simbiótica e orgânica, sem muita explicação.

Quais foram seus destinos favoritos? 

Sou obrigada a dizer que é a Índia, menos pelo exotismo do destino – que já era esperado – e muito mais pela transformação que essa viagem gerou na minha vida. Foi a partir daí que eu decidi fotografar em tempo real. Não que eu tenha planejado muito bem a virada da antiga carreira – eu era relações públicas – para a a atual. Mas sem ter ido para a Índia talvez eu nunca tivesse ou ainda tivesse demorado mais uma década para efetivamente me jogar de cabeça nessa jornada.

Qual o próximo destino?

Não sei ainda. Minha vontade é ir para Islândia ou Japão, mas tenho sonhado tambem com o Havaí.

Conta pra gente qual sua foto favorita no acervo da Saudades? Por que ela é especial?

Seria mais uma conjunto de fotos do que uma sozinha. O material desenvolvido em Montevideo era a volta para o prazer de fotografar em viagens, com uma pequena Fuji xt1. Uma sensação que estava um pouco perdida, embotada pelo cotidiano do trabalho fotográfico. Foi a primeira vez em alguns anos em que eu senti prazer em fotografar com uma câmera e não com o telefone. Eu enxergo um tom de melancolia e introspecção nestas fotos que não são muito característicos do meu trabalho e talvez por isso mesmo elas sejam especiais para mim.

Conheça o trabalho da fotógrafa Flavia Valsani no acervo da Saudades.

Share on FacebookPin on PinterestTweet about this on TwitterEmail to someoneGoogle+
por Saudades Edições Fotográficas

Comentários

Um comentário em “Flavia Valsani – Por trás da foto

  1. “Aproximações sutis”, “viajar e fotografar são o mesmo movimento”, definições do trabalho de Flávia Valsani que, feitas por ela mesma, que definem e me encantam. Nela e em seu trabalho. Registar Alegrias, ver a Beleza em Cores e em Detalhes, Fazer Pessoas Felizes: são coisas que amo no trabalho dela. Profissional e Ser espetacular!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *