Exposições para quem gosta de fotografia

luzes da cidade

Veja uma seleção de exposições para quem gosta de fotografia aproveitar no mês de julho.

São Paulo
Antilogias: o fotográfico na Pinacoteca

A exposição, que reúne cerca de 250 obras de 60 artistas,  tem como eixo o acervo da Pinacoteca e pretende discutir o meio fotográfico para composição e produção de imagens e objetos, em suas diversas possibilidades, narrativas e suportes. Além das obras do acervo da Pinacoteca, compõem a mostra trabalhos de artistas do Rio Grande do Sul, Pernambuco, Pará e São Paulo, convidados pela curadoria da mostra.

Até 07 de agosto na Pinacoteca de SP. Mais informações aqui.

Vida de Cão

Elliott Erwitt é um agudo observador do mundo canino. Nesta exposição, com 50 fotografias em preto e branco realizadas em diversos países – inclusive o Brasil – entre os anos de 1946 e 2004, ele mostra como nosso relacionamento com estes animais tem raízes na semelhança mútua e na emoção. As afinidades que temos com o ‘melhor amigo do homem’ são apresentadas de modo afetuoso e engraçado, mas ao mesmo tempo estético e crítico das nossas relações.

Até 24 de setembro, Centro Cultural Fiesp. Mais informações aqui.

A Divina São Luiz do Paraitinga

A exposição de Nana Vieira documenta a festa do Divino, uma das expressões mais emblemáticas da cultura local e que continua viva no coração cheio de fé da comunidade. Herança de portugueses, negros e caboclos, a festa guarda um patrimônio rico e centenário, tornando-se uma grande catalisadora do acervo cultural do nosso país. Este trabalho foi exposto e premido na 7ª Bienal Internacional de Arte de Florença em 2009.

Até 08 de agosto no Sesi Ipiranga. Mais informações aqui.

Cidade Múltipla

Fotografias de Ricardo Hantzschel feitas com câmera pinhole – caixa à prova de luz com um pequeno furo ou vários deles, onde a imagem é registrada em papel fotográfico. Por pequenas aberturas a luz invade a escuridão da lata, formando representações monocromáticas de uma cidade inventada pela ótica e pelo acaso. As fotos têm um aspecto de passado, quase sem habitantes, transformados pelas longas exposições em espectros invisíveis. Nesse cenário, o fotógrafo revê pontos de referência de São Paulo que resistem, assistindo ao seu entorno modificar-se na contraditória, multifacetada e múltipla cidade.

Até 11 de agosto no Sesi Itu. Mais informações aqui.

Rio de Janeiro
Chichico Alkmim, fotógrafo

A exposição apresenta mais de 300 imagens de Diamantina e arredores, produzidas pelo fotógrafo mineiro na primeira metade do século XX. Segundo Eucanaã Ferraz, curador da mostra, “Chichico é daqueles fotógrafos que parecem ter o poder de fazer vir ao primeiro plano a vida de seus modelos. E é patente a densidade existencial que se expressa no conjunto de características físicas que chamamos fisionomia, compreendida como a realização momentânea de um destino”.

Até 01 de outubro, no Instituro Moreira Salles. Mais informações aqui.

Nova York
Irving Penn – Centennial

A maior retrospectiva até hoje do grande fotógrafo norte-americano Irving Penn (1917-2009), esta exposição comemora o centenário de nascimento do artista. Com quase 70 anos de carreira, Penn foi um dos grandes mestres do retrato, fotografando com extrema atenção a detalhes de composição, luz e estilo.

Até 30 de julho no Met. Mais informações aqui.

O policial na colina

Novo trabalho da fotógrafa norte-americana Alessandra Sanguinetti. Realizado na França, este projeto explora as tradições francesas em um momento de mudanças culturais profundas, fruto de migrações e o crescente contraste entre as paisagens urbanas e rurais do país.

Até 29 de junho na Fundação Aperture. Mais informações aqui.

Madri
Com os olhos bem abertos. Cem anos de fotografia Leica.

A mostra é composta por cerca de 400 fotografias que contam a história de um século de imagens com a clássica e icônica máquina de 35 mm. A exposição está estruturada em temas: Leica e a nova visão, Fotojornalismo, Fotografia subjetivista, Fotografia humanista, A fotografia de moda, A nova fotografia em cores e Fotografia de autor. A mostra apresenta trabalhos de Robert Capa, Henri Cartier-Bresson, Paul Wolff, Bruce Davidson, Robert Frank e outros fotógrafos que ajudaram a tornar a Leica um clássico.

Até 10 de setembro na Fundação Telefonica. Mais informações aqui.

Foto Espanha 2017

O festival Foto Espanha toma conta de várias cidades espanholas até o final do mês de agosto. A extensa programação inclui oficinas, palestras, debates e exposições, com destaque para o trabalho de artistas como Paulo Nozolino, Teresa Margolles, Pierre Molinier, Anders Petersen e Antoine d’Agata, entre outros. Em sua vigésima edição, os organizadores deram carta branca ao fotógrafo espanhol Alberto García-Alix, curador das exposições do festival.

Até 27 de agosto em toda Espanha. Mais informações aqui.

 Londres
Wolfgang Tillmans

Na sua primeira exposição na galeria Tate Modern, o fotógrafo alemão Wolfgang Tillmans usa seu trabalho para fazer uma pergunta: o que estamos fazendo com o mundo em que vivemos hoje? O ponto de partida definido por Tillmans para a exposição é o ano de 2003, com a invasão americana ao Iraque e passeatas contra a guerra. Com fotografias, vídeos, projeções, publicações e até músicas, o artista chama a atenção para questões sociais e políticas de forma inovadora e provocadora.

Até 11 de junho na Tate Modern. Mais informações aqui.

Share on FacebookPin on PinterestTweet about this on TwitterEmail to someoneGoogle+
por Saudades Edições Fotográficas

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *